• Admin

Geraldo Santana: o breve resumo de uma grande história

Uma bola de pano, a paixão de um grupo de cabos e sargentos radiotelegrafistas - alunos do curso de comunicação do Centro de Instrução de Transmissões Regional - por futebol e uma vidraça quebrada foram o prelúdio de um dos clubes sociais mais destacados da Capital gaúcha. Depois do vidro do Centro de Transmissões ter sido estilhaçado por uma jogada mais empolgada e da cobrança do comandante para a reposição da peça, os sargentos perceberam a necessidade da organização. Começava ali um movimento para aquisição de fardamentos e uma bola de couro, dando maior autenticidade ao grupo.

No entanto, com o fim do curso e o retorno às unidades originais, o grupo decidiu que precisava manter contato e optou por realizar encontros periódicos, sob o pretexto de promover um churrasco de confraternização para celebrar os aniversários de seus integrantes e, de quebra, bater uma bolinha.

Assim, com o intuito de reunir os radiotelegrafistas, há 75 anos, mais precisamente em 12 de fevereiro de 1947, foi fundado o Grêmio Esportivo S.T.R. (Serviço de Transmissões Regional), denominação original do atual Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana.

Não demorou muito para a agremiação adotar o nome do sargento radiotelegrafista Geraldo Sant’Ana, morto durante a Segunda Guerra Mundial, na Itália. Ainda em 11 janeiro de 1948, menos de um ano após a fundação, já devidamente estruturado, o Grêmio Esportivo S.T.R. foi rebatizado, adotando, então, a denominação de Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana, em homenagem à memória do companheiro de classe que pereceu em Porretta Terme, quando o prédio em que estava desabou ao ser atingido por bombas inimigas durante as operações de guerra do vale do Rio Reno, em março de 1945.

Assim como a fundação, tudo no Grêmio Geraldo Santana aconteceu de maneira célere. Apenas quatro anos após sua fundação, em 1951, a administração geraldina assumia um compromisso de grandes proporções: a aquisição de um terreno para a construção da primeira sede em Porto Alegre, na avenida Florianópolis, próximo da avenida Carlos Barbosa. Em pouco tempo, o local se mostraria acanhado para o tamanho que o clube alcançava.

No mesmo ano, a agremiação solicitava à Prefeitura de Osório um terreno no balneário de Tramandaí para a construção de uma colônia de férias. No entanto, o termo de doação era claro e impunha diversas exigências cumpridas à risca pelos geraldinos. Em tempo recorde, e com o apoio efetivo dos associados, a 15 de fevereiro de 1953, eram inauguradas as primeiras edificações da Colônia da Avenida da Igreja – que jamais parou de crescer.

Em 12 de outubro de 1957, outra página importante foi escrita. A união do Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana e da Casa dos Sargentos do Rio Grande do Sul consolidou a instituição, unindo os sargentos associados às duas agremiações. A presença do presidente da República, Emilio Garrastazu Médici, à solenidade de inauguração do Hotel de Trânsito, em 27 de julho de 1971, também é um marco relembrado com orgulho entre os associados geraldinos.

De lá para cá, o Grêmio Geraldo Santana vem se revelando um clube pujante e arrojado. Com administrações focadas no crescimento, a agremiação foi consolidando o patrimônio. Em 1973, recebeu a doação de 48.600 m² em Tapes, às margens da Lagoa dos Patos, e transformou em um camping bem estruturado e repleto de belezas naturais.

Em 1993, adquiriu o Camping da Custódia, propriedade localizada no acesso a Tramandaí e banhada pela lagoa com o mesmo nome, oferecendo mais uma opção para o lazer ao quadro associativo. Por fim, em 1999, adquiriu a Colônia da Plataforma, pertencente ao Instituto Unibanco, acrescendo ao patrimônio mais um local para o veraneio de seus associados.

Desde a origem difícil e cheia de desafios até a data em que completa 75 anos de sua fundação, o Grêmio Geraldo Santana construiu uma história vitoriosa. Com um quadro associativo engajado, cinco sedes – sede social, em Porto Alegre, Colônias da Avenida da Igreja e Camping da Custódia, em Tramandaí, e Camping Orlando Nogueira Ramos, em Tapes – completa infraestrutura e uma intensa agenda social e esportiva, o clube é uma referência entre entidades do mesmo segmento.

Neste dia 12 de fevereiro, o Grêmio Geraldo Santana e seu quadro associativo têm motivos de sobra para comemorar e, sobretudo, uma história grandiosa, direto do túnel do tempo, para inspirar os próximos 75 anos.




89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo