top of page
  • Foto do escritorAdmin

Geraldinos movidos pela solidariedade

Atualizado: 15 de mai.

O cenário de desastre que assola o Rio Grande do Sul e a capital, Porto Alegre, transformaram o Grêmio Geraldo Santana em um grande centro de solidariedade, com geraldinos de vários recantos engajados à causa humanitária.

Desde o início do fenômeno climático que atingiu o estado e colocou 450 municípios em situação de calamidade, o clube tem cedido seus espaços para a Defesa Civil e o município de Porto Alegre e vem servindo como posto de triagem para desabrigados e doações.

Conforme o presidente Rogério Viera, os afetados pelas enchentes são acolhidos, recebem atendimento médico, roupas secas e alimentos e, posteriormente, são encaminhados aos abrigos. O tratamento se estende aos animais de estimação que passam pela avaliação de veterinários voluntários. "É uma verdadeira força-tarefa", comentou o presidente.

Além do atendimento, o ginásio do esportes tem servido como base de coleta, separação e entrega das doações recebidas. E a solidariedade gaúcha emociona, são muitas as doações de água, alimentos, roupas, cobertores e calçados, entre outros itens de primeira necessidade. Tudo está sob a gestão dos órgãos competentes e o Grêmio Geraldo Santana dá o suporte necessário para que o trabalho seja realizado com carinho e precisão.

"Sabemos que é uma situação desafiadora, muitas empresas, comércios e famílias perderam tudo, mas confiamos na força do povo gaúcho que será combustível para a reconstrução. Vamos superar mais essa", destacou Rogério Viera.






DEPARTAMENTOS GERALDINOS EM AÇÃO


Em se tratando de solidariedade, os geraldinos foram além e por meio de seus departamentos e confrarias, o clube vem assumindo o protagonismo nas ações de auxílio aos necessitados. As senhoras do Clube de Mães se reuniram para cortar e costurar pijamas e roupas para o frio que está chegando, tudo com o carinho e dedicação que só mãos tão talentosas podem oferecer. Já o CTG Glaucus Saraiva formou um verdadeiro exército de voluntários para receber doações e distribuí-las entre os atingidos.

Conforme o Patrão Itamar, além de doações locais arrecadadas entre tradicionalistas e amigos, o departamento de tradição e folclore do Grêmio Geraldo Santana recebeu uma carreta com 30 toneladas de doações do CTG Nova Querência, de Palmas, no Tocantins. "Emociona ver que gaúchos e brasileiros de todos os estados - e até mesmo de fora do país - estão unidos para auxiliar o Rio Grande do Sul nesse momento", pontuou o patrão.

Além deles, parceiros como a THL Esportes, a Escola Brazuka de Jiu-Jítsu, que atuam dentro do Grêmio Geraldo Santana, bem como as confrarias geraldinas também aderiram à causa e estão produzindo marmitas, quentinhas e lanches para os desabrigados e voluntários. "É uma corrente do bem. Cada um ajuda com o que tem e doa o que pode. Trabalhando unidos, o pouco vira muito", frisou Thiago, proprietário da THL Esportes que gerencia as quadras de areia no clube.






39 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page